no momento


Ao morrer, o que o surpreendeu mais não foi o facto, foi a evidência, “Deus não existe”. Era católico. Ficou também a saber que sem essa fé não lhe teria sido possível sobreviver. Deixou-se ficar como foi toda a vida, católico. Que interesse teria de mudar neste preciso momento, ao morrer, se para onde ia, não havia lugar, nem tempo, nem passado, nem futuro, e menos ainda presente. Nada. Nem mesmo nada havia.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s