crise


O país está mais roto e rombo do que imaginávamos. A barca só não afundou porque lhe puseram umas boias. Bem podemos ir à rua, lançar-mo-nos contra as grades, empurrar a porta até escancarar a democracia, que das boias não nos livramos tão depressa…

De que modo temos sido governados? De que modo!? As expectativas que foram criadas? Soubera eu quem eram os comandantes desta barca e não teria embarcado nela. Não me teria endividado a pensar que o meu ordenado seria o que o contrato que assinei me dizia. Não fosse eu ingénuo e teria percebido que quem me governa não era pessoa de bem. Apenas parecia ser. Ser ou não ser?, a velha questão. Não eram, pareciam ser. Só isso. E nós, iludidos atrás da ingenuidade. Algumas dessas gravatas vaidosas que se saracoteiam nos corredores iluminados eram afinal gatunos. Vem-me à cabeça o filme “Sol enganador” do Nikita Mikalkov ou “Underground” do Kusturica.

Dizia-me o meu avô: “Vais comprar uma casa!? E sabes que tens que colocar isto debaixo da toalha.” Eu sabia o que tinha de pôr debaixo da toalha, não sabia era o que ele sabia: que a ingenuidade não é boa conselheira e que os gatunos existem e normalmente apresentam-se bem vestidos.”

Esperança. Estão a enganar quem? A pergunta já é outra. Ficamos até quando? Até quando esta barca nos dá guarida, até quando nos vamos sentir empurrados o suficiente para zarpar noutra barca. Seria assim, com este espírito, que outros, portugueses, zarparam também? A pergunta já é: quanto tempo temos que estar fora para equilibrar a nossa vida?

Anúncios

One thought on “crise

  1. “O que é a Kalevala? A Kalevala é o épico nacional finlandês , criado por Ellias Lonrott a partir de canções da tradição oral finlandesa.O Projecto O Português é talvez a única das grandes línguas em que não existia ainda uma tradução da Kalevala.Por outro lado, o poema interessa-me pelas repercussões imensas que teve sobre a identidade cultural de um povo, pelo exemplo que é da génese de um épico a partir da tradição oral e pela sua influência na cultura popular, nomeadamente nas criações de Tolkien e dos seus seguidores.Surgiu-me assim a ideia de que seria possível traduzir a Kalevala a partir das suas traduções em inglês e utilizando as canções tradicionais finlandesas que lhe deram origem como inspiração para os ritmos e sonoridades da língua que a versão em português devia tentar adaptar.Embora o não soubesse na altura em que comecei esta tradução, existe em curso um projecto de tradução da obra directamente do finlandês levada a cabo na Universidade do Algarve pela Dra Merja de Mattos-Parreira por iniciativa do nosso Presidente da República, Jorge Sampaio. Se tivesse sabido da existência desse projecto, provavelmente não teria começado a minha tradução. Existindo brevemente uma tradução vertida directamente do finlandês, feita por alguém que tem sem quaisquer dúvidas mais preparação e legitimidade que eu para o fazer, desconfio que o interesse na minha versão será relativamente diminuto. Acredito contudo que disponibilizando a minha tradução na internet tornarei a obra acessível a gente que de outra forma talvez nunca lhe tivesse acesso e sentirei assim alguma recompensa pelos meus esforços.” Orlando Moreira – Dezembro 2005 Visitar a Finlândia Dicionários: Português-Finlandês Finlandês-Português Amorphis , são uma banda finlandesa que editaram na década de 90, dois dos seus álbuns ( Tales From The Thousand Lakes e Elegy ) profundamente baseados na Kalevala, musical e liricamente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s