apetece


apetece não deitar sem escrever sem mergulhar numa busca sem nome nem fim à procura de uma consciência que reconhecida nos deixe o nome num dicionário. Ou apetece encerrar paredes mergulhar no silêncio e escutar os sons com que se escrevem as palavras uma atrás de outra súbitas no ecrã como se não fosse eu a escrever mas elas próprias a contarem-me a história que se segue. Qual alquimista cozinhamos as letras para que nos dêem sucesso. Será? Ou apetece só, mergulhar no silêncio de quem pensa e se reescreve, como se fosse preciso reescrever-nos todos os dias.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s