Se pudesse parava


Temos que viver neste corpo
neste tempo

corpo que se mexe
sem eu querer
sem que o controle por inteiro

Volta e meia adoece
outras vezes respira de alegria
e outras ainda esvazia-se

move-se em silêncio
e quando te apercebes
perdeste um lugar
comeram-te o pão
roubaram-te o rebanho

não te iludas, não são sempre os outros que se atravessam,

de nada serve seres vitima, se o és de ti próprio,

e isso nunca o saberás.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s