Se eu for lá


Se eu for lá,

não é  para ficar!

Não te reconheças em mim,

Não me prendas aos pés desta Terra

Só estou de passagem,

aliás vim aqui para morrer,

de tão tresloucada que a vida na Terra é,

apetece morrer aqui.

A maior parte das vezes é o que todos fazemos,

a vida pela televisão mais parece um suicídio colectivo.

Desligue-se. Sim, desligue-se esse aparelho.

Ou desligue-se parte dele. A parte das notícias que mais parecem socos intermináveis.

Percebi só muito mais mais tarde que a vida cheia está por aqui, só o quisermos, e está noutros continentes. Eventualmente noutros planetas. E que nos ajudamos mais do que parece. E que somos capazes de amar. Até de ajudar outros. Mesmo que não tenham a mesma cor de pele ou as mesmas feições, ou a mesma religião, ou os mesmos costumes. A tolerância existe. O outro também.

FranzE, Fev2010

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s